Corpo de motorista de aplicativo é encontrado em Salvador

Amigo confessou ter matado homem a facadas em chácara

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O corpo do motorista de aplicativo Elionaldo Cardoso da Silva, de 34 anos, foi encontrado no início da noite desta sexta-feira (14), em uma chácara no bairro de Cassange, em Salvador. A informação foi dada pela esposa do homem, mas não foi confirmada pela Polícia Civil.


Elionaldo foi visto pela última vez no último domingo (9), quando saiu para trabalhar. Um amigo dele, que não teve nome divulgado, confessou ter matado o motorista a facadas, segundo a Polícia Civil (PC). Ele é dono da propriedade onde o corpo foi localizado.

Conforme a PC, o suposto autor do atentado, que não teve nome divulgado, se apresentou nesta sexta no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O suspeito foi ouvido e liberado em seguida, porque não havia prisão preventiva decretada pela Justiça.
A polícia informou que pediu a prisão do suspeito nesta sexta-feira, contudo, não foi aceito. Com isso, o investigado segue em liberdade.


O que diz a família da vítima
 

O carro de Elionaldo Cardoso da Silva foi encontrado na segunda-feira (10), na localidade da Pedra de Xangô, em Cajazeiras. A polícia confirmou que um corpo foi encontrado na chácara do investigado nesta sexta, entretanto, não confirmou que é do motorista.

A família da vítima contou que Elionaldo Cardoso da Silva e o suspeito eram amigos há cerca de seis anos e que os dois gostavam de curtir festas na chácara.


"Quando eu estava indo depor, o policial que estava na viatura recebeu uma denúncia de que ele estava em uma chácara, em uma festa, teve um desentendimento com o dono, que deu uma facada na barriga dele", disse a esposa da vítima, Maiara Brito.

"Já veio na minha mente, porque ele só andava nessa chácara, dizia que era amigo dele. Eu falava para ele que era para parar de ficar só naquela chácara, para ficar com a família e ele dizia: 'Não, amor, não estamos fazendo nada demais, só estamos curtindo. Vou parar'".
 
Segundo Maiara Brito, o suspeito de matar o esposo dela encontrou a família dela na quinta-feira (13) e disse que não tinha cometido o crime. Horas depois, confessou ter esfaqueado Elionaldo.

"Ele veio aqui ontem, olhou no olho da gente e disse que não matou meu esposo. Era amigo dele e fez essa covardia com meu esposo".
 
Com o suspeito solto, Maiara Brito teme que o homem fuja e não seja mais localizado caso a Justiça decida pela prisão dele. "Como é que ele está solto? A chácara dele está cheia de sangue, de vestígios, porque lá é um campo de desova e ele está solto", afirmou.

Compartilhe

Deixe seu comentário