Bahia é o dono da segunda maior invencibilidade entre os clubes da Série A

Cada vez mais sólido, tricolor disputa a liderança do Brasileirão

Foto: Tiago Caldas / EC Bahia

Em boa fase no Campeonato Brasileiro, o Bahia vive um dos seus melhores momentos na temporada. Cada vez mais sólido, o Esquadrão é o dono da atual segunda maior sequência invicta entre as 20 equipes que disputam a primeira divisão. Um feito e tanto para o time que luta na parte de cima da tabela.

Desde que perdeu para o Internacional por 2x1, no Beira-Rio, pela estreia na Série A, o tricolor engatou uma sequência que deixa os torcedores orgulhosos. Entre o Brasileirão, a Copa do Brasil e a Copa do Nordeste, são nove partidas sem perder. No período, o clube conquistou seis triunfos e dois empates, o último no 1x1 contra o Atlético-MG, em Belo Horizonte.

O Bahia fica atrás apenas do São Paulo, que ostenta sequência de 11 jogos sem ser derrotado. São nove vitórias e dois empates. A conta inclui os compromissos da equipe paulista no Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores.

O Botafogo fecha o top-3 das maiores invencibilidades, com seis duelos sem perder. Curiosamente, nas últimas 12 partidas, a única derrota do alvinegro foi justamente para o Bahia, por 2x1, no estádio Engenhão, pela 5ª rodada da Série A. Na ocasião, o tricolor quebrou uma sequência de cinco vitórias seguidas do Botafogo.

A série invicta tem sido fundamental para o Esquadrão brigar pela liderança do Campeonato Brasileiro. O tricolor é o atual vice-líder, com os mesmos 14 pontos do Flamengo, mas o rubro-negro ocupa o primeiro lugar por ter melhor saldo de gols.

Para o técnico Rogério Ceni, a chave do sucesso está na regularidade que o time vem apresentando. Seja em casa ou fora, o Bahia consegue manter o estilo de jogo propositivo e, mesmo quando sofre diante de adversários qualificados, mostra eficiência para buscar o resultado positivo.

“A gente torce para que possamos manter o bom nível de jogo. Não tivemos lesões, suspensões ou expulsões, e isso nos ajuda a manter um padrão de jogo. Mas o Brasileiro é muito longo e pode nos trazer dificuldades, por isso é importante manter o alto nível mesmo com os reservas. Já jogamos contra equipes do topo e esperamos continuar nessa pegada nas partidas que temos pela frente”, analisou o treinador.

Por falar em bons resultados, é jogando em casa que o Bahia mostra a sua maior força. Em 2024, o Esquadrão não sabe o que é perder dentro da Fonte Nova com o grupo principal. A equipe comandada por Rogério Ceni conquistou 14 triunfos e dois empates em 16 jogos. A única derrota que o clube sofreu no estádio foi o 1x0 para o Jequié, quando escalou um time alternativo, formado por atletas do sub-20, pela estreia no Campeonato Baiano. Na época, o elenco principal estava em pré-temporada em Manchester, na Inglaterra.

É com base nesse bom retrospecto que o clube baiano mira mais um desafio no Brasileirão. Nesta quinta-feira, o tricolor recebe o Fortaleza, às 21h30, pela 8ª rodada. O triunfo no clássico nordestino pode colocar o Bahia na liderança da Série A.

Para o duelo na Fonte Nova, o Esquadrão tem dois desfalques certos. Artilheiro do time com nove gols, o meia-atacante Thaciano recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso. Biel, Ademir, Ratão e Oscar Estupiñan disputam a posição. Já Santiago Arias está com a seleção da Colômbia, para os jogos preparatórios para a Copa América, nos Estados Unidos. Gilberto e Cicinho brigam pela vaga. Por outro lado, o tricolor pode ter os retornos do lateral esquerdo Ryan e o do zagueiro Victor Cuesta.

Informações Jornal Correio

SUFOTUR - SÃO JOÃO 2024

Compartilhe

Deixe seu comentário