Moviafro institui Medalha Tereza de Benguela e condecora mulheres negras

Foto: Divulgação

A Associação Cultural Moviafro de Feira de Santana, através do seu Núcleo de Mulheres Negras que tem como coordenadora a professora mestra Yves Samara, instituiu a Medalha Tereza de Benguela. Essa condecoração será oferecida a dez mulheres negras feirenses que mais contribuíram e ou contribuem com o Movimento Negro local, sobretudo em defesa  das questões de gênero.

A medalha, é um reconhecimento a trajetória dessas mulheres e irá marcar também um novo tempo para o movimento, já que Feira de Santana não diferente da maioria dos municípios brasileiros, invisibiliza e nega a sua existência ,  fazeres e saberes de mulheres negras.

Os dez nomes estão sendo discutidos pela coordenação geral e coordenação de eventos da instituição, que certamente estão tendo muito trabalho pois apesar dessa invisibilização existe um número muito grande de mulheres negras atuantes em nosso município.  Para o coordenador geral, Val Conceição instituir a Medalha Tereza de Benguela é mais uma ação pioneira que visa dar continuidade a principal missão da Moviafro, que é valorizar a atuação e a existência de pessoas pretas em Feira de Santana e região.

A cerimônia de entrega das medalhas irá acontecer durante o 8⁰ Encontro Moviafro de Mulheres Negras que ocorrerá em 27 de julho de 2024 no teatro do Colégio Estadual de Tempo Integral Georgina de Melo Erisman. Além disso, acontecerá rodas de conversas, oficinas, palestras e uma Feira de Afroempreendedores durante todo o dia.

Será oferecido certificado de 7 horas para aqueles e aquelas que atingirem 85% de participação e serão comercializadas camisas exclusivas do evento. As pessoas interessadas podem efetuar a inscrição clicando nesse link.

https://forms.gle/Ft7TASNzrGTKuvuA9


Compartilhe

Deixe seu comentário