Bahia encara o CRB pela semifinal da Copa do Nordeste

Tricolor pode ficar mais perto do 1º título da ‘Era Ceni’

Crédito: Reprodução

Só mais um passo precisa ser dado pelo Esquadrão para chegar a mais uma almejada final. A missão das 18h de hoje é vencer o CRB dentro da Fonte Nova pela semifinal do Nordestão e ficar mais perto da conquista do primeiro título da temporada. O que aumenta a expectativa para ser finalista do torneio é que nunca antes no atual formato (desde 2019) o Bahia fez campanha tão positiva no Regional.


A relação do Tricolor com a sua torcida no momento é de lua-de-mel. E não poderia ser diferente: o time é o vice-líder do Brasileirão (empatado em número de pontos com o líder, Athletico-PR, mas com menor saldo de gols); das últimas dez partidas que disputou, venceu sete; e no meio dessa semana se classificou para as oitavas de final da Copa do Brasil com 3 a 0 no placar agregado, já que venceu sem sustos, dentro e fora de casa, o Criciúma.

Diante dessas circunstâncias, o Bahia, com favoritismo por viver seu melhor momento no ano e de bem com as arquibancadas, chega cheio de confiança. Mas a boa campanha pode ser estremecida se os comandados por Rogério Ceni tropeçarem e se despedirem da ‘Lampions’ mais cedo. Demonstrar um bom futebol, como tem sido feito, é importante para manter viva entre a massa vermelha, branca e azul a esperança de gritar “É campeão!” o quanto antes.


Por mais que seja animador estar com 72,9% de aproveitamento no ano (22 triunfos, quatro empates e seis derrotas em 32 jogos) e com o melhor ataque entre os 20 clubes da elite do Campeonato Brasileiro na temporada (63 gols), é válido recordar que o Bahia perdeu a final do Baianão para o seu maior rival.

A classificação hoje e o eventual título da Copa do Nordeste pode ser fundamental para abrir caminhos para outras conquistas que podem acontecer ainda em 2024.

Histórico

As estatísticas mostram que o confronto entre o Bahia e o adversário de hoje é absolutamente desequilibrado. Há uma notória hegemonia dos baianos no histórico do duelo. Para se ter noção do tamanho da vantagem, os visitantes ficaram com a vitória apenas três vezes em 35 jogos disputados. O Esquadrão foi vencedor em 22 oportunidades e em outras 10 vezes a partida acabou empatada.


Desde 2002, pelo Nordestão daquele ano, o CRB não sabe o que é vencer o Bahia. De lá para cá, são 19 jogos sem o time de Alagoas levar a melhor – essa é a maior série invicta da história do confronto.

Quando o assunto é quantidade de gols marcados, a predominância logicamente se mantém: enquanto os tricolores fizeram 67 gols (média de 1,97 gol por partida), o CRB só foi às redes 27 vezes.

Na última vez que os times se encontraram, no entanto, o resultado positivo veio com um triunfo magro (1 a 0), com gol de Thaciano, pela fase de grupos desta edição do Nordestão. Essa foi, inclusive, a única derrota que o CRB teve no campeonato. O time se classificou em segundo do seu grupo (A) e, no mata-mata, eliminou o Botafogo-PB nas penalidades máximas.

Semelhanças


Os times que se enfrentam hoje têm algo em comum nesta temporada: são os únicos clubes do Nordeste que ainda estão vivos na Copa do Brasil e também no Regional. Enquanto o Bahia eliminou o Criciúma pelo Nacional, o CRB deixou para trás o Ceará.

Mas só um deles ficará com a vaga após o apito final de Fábio Augusto Santos de Sá Junior, árbitro do confronto de mais tarde.

Isso significa que por mais que o histórico de jogos aponte favoritismo para o Tricolor, o Galo da Campina também chega à partida embalado e com a confiança lá em cima.

Para sair com a classificação, os visitantes precisarão superar um time que vive grande momento e o apoio efusivo da torcida tricolor na Fonte Nova, onde o Esquadrão não perde desde janeiro, quando utilizou elenco alternativo na abertura do Campeonato Baiano.

SUFOTUR - SÃO JOÃO 2024

Compartilhe

Deixe seu comentário