31° edição da Bahiacal movimenta setor calçadista na Bahia

No processo de recuperação econômica pós-pandemia, o setor, apesar de muito mais ativo que nos dois anos anteriores, ainda não se recuperou completamente e sofre com os reflexos da covid.

Foto: Divulgação

A capital baiana vai virar palco da moda calçadista durante três dias neste mês de julho. As tendências que vestirão os pés dos brasileiros no Primavera-Verão 2022/2023 serão destaque na 31ª BAHIACAL, maior feira regional de calçados do país, que vai acontecer entre este domingo (03) e terça-feira (05), no Centro de Convenções de Salvador (CCS). 

A primeira edição da feira foi realizada em 2005 e, de lá para cá, o evento se consolidou ano após ano. Neste ano, a ação vai contar com mais de 350 marcas de calçados produzidos no Brasil. Com foco nos lojistas, a feira é gratuita e espera atrair comerciantes de toda a Bahia e estados vizinhos, recebendo também os empresários de moda de outros estados do Norte e Nordeste do Brasil, como já é tradição. 

‘Os lojistas atualizam-se em relação às últimas tendências da moda de calçados, viabilizam novos fornecedores e discutem estratégias de negócios com lideranças experientes da representação e da indústria local e nacional. Ele consegue visualizar as coleções dos principais e mais importantes fornecedores do país em um ambiente com total conforto e segurança, podendo trocar informações tanto com lojistas de outras regiões como também com fabricantes’, explica o coordenador geral do evento, Roberto Sacramento. 

Reconhecida por ser uma feira de fechamento de negócios e ter como ponto alto a variedade de modelos e marcas de calçados, sejam eles femininos, masculinos, esportivos ou infantis, a BAHIACAL vem investindo também em tendências de bolsas, roupas, malas, mochilas, material esportivo, perfumes, relógios e acessórios de moda. 

‘São mais de 15 mil itens disponíveis num ambiente propício para o fomento da atividade comercial de lojistas do setor. Ramarim, Grendene, Classe Couro, Coca-Cola, Beira Rio, Via Marte, La Femme, Olympikus, Dakota e Samsonite são algumas das marcas que estarão representadas. O mercado de moda vem recuperando o seu vigor rapidamente neste 2022. Estamos esperando uma quantidade estimada de 1,6 mil lideranças do varejo, o dobro dos visitantes que tivemos na edição realizada no início deste ano. Os lojistas estão mostrando uma preocupação justificável com a antecipação de pedidos para o segundo semestre e esse é um dos diferenciais’, destaca Roberto. 

No processo de recuperação econômica pós-pandemia, o setor, apesar de muito mais ativo que nos dois anos anteriores, ainda não se recuperou completamente e sofre com os reflexos da covid. 

‘Principalmente sobre a questão de alteração de fábricas, matéria-prima, há procura do mercado exterior pelos produtos brasileiros, o que gera escassez aqui, estamos com a preocupação muito grande para que os lojistas aproveitem essa edição justamente para se prevenir contra qualquer possibilidade de falta do produto durante o segundo semestre’, pontua o coordenador. 

Com informações do repórter Joaquim Neto 



GB - MOSQUITO

Compartilhe

Deixe seu comentário