Empate com o Palmeiras mantém Bahia no Z-4 do Brasileirão

O Bahia volta a campo no sábado, às 21h, contra o América-MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte.

Foto: Jhony Pinho/AGIF

Bahia e Palmeiras empataram por 0 a 0 na noite desta terça-feira, na Itaipava Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas a rede só não balançou por conta de Jailson, herói para o Verdão e vilão para o Tricolor. O goleiro fechou o gol no segundo tempo no momento de maior pressão dos donos da casa, que reencontraram a torcida, e assegurou a igualdade. O resultado é ruim para ambos, mas pior para o Bahia, que segue ameaçado pelo rebaixamento à Série B. No caso do Palmeiras, sem vencer há cinco rodadas na competição (com três derrotas e dois empates), mais do que o resultado, o futebol apresentado aumenta a pressão sobre o finalista da Libertadores. 

Com esse empate, o Bahia foi a 27 pontos e permaneceu na 17ª colocação, na zona de rebaixamento. O Palmeiras, com 40, caiu para o quarto lugar por conta da vitória do Red Bull Bragantino sobre o Atlético-GO, mas ainda pode perder mais uma posição ao fim da rodada. 

Bahia e Palmeiras fizeram uma etapa inicial bem movimentada, mas pouco empolgante. Tricolor e Verdão tiveram seus momentos de domínio, mas aproveitaram pouco. Somente na reta final do primeiro tempo é que o jogo esquentou. Pelo lado do Bahia, Daniel, em chute de fora da área, assustou Jailson. Mas as melhores chances mesmo foram criadas pelo Palmeiras. Aos 31, após cruzamento de Raphael Veiga, Rony desviou de cabeça por cima. Depois, aproveitando vacilo da defesa, Luiz Adriano acertou belo chute rasteiro e obrigou Danilo Fernandes a grande defesa. Aproveitando o bom momento, o Palmeiras acelerou na reta final e chegou com perigo em chute de Veiga aos 43, para fora. Já o Bahia tentou encaixar algum contra-ataque, mas sem sucesso.

Na etapa final, o Bahia voltou melhor, com mais ímpeto ofensivo e esboçou uma pressão no Palmeiras. Depois de tanto tentar, porém, o Tricolor só conseguiu finalizar com perigo aos 13 minutos, quando Gilberto chutou rasteiro e viu Jailson fazer grande defesa. O goleiro parou o ataque do Bahia de novo três minutos depois, em finalização de Daniel. Aos 26, novamente Jailson impediu o gol do Bahia, em chute de Mugni. Sem força para sair do domínio dos donos da casa, o Palmeiras ficou em situação ainda pior aos 37 minutos, quando Wesley foi expulso. Com um a mais, os donos da casa mantiveram a pressão sobre o Palmeiras. Mas não conseguiram passar por Jailson, em noite inspirada.

O Bahia volta a campo no sábado, às 21h, contra o América-MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte. E o Palmeiras joga no domingo, às 16h, contra o Internacional, no Allianz Parque, em São Paulo.

Informações GE

Compartilhe

Deixe seu comentário