'É uma grande demonstração da mudança que Feira quer', diz Zé Neto sobre disputa no segundo turno

Em entrevista ao Bom Dia Feira, na manhã desta sexta-feira (20), o candidato analisou período de campanha eleitoral, novas estratégias na disputa e plano de governo.

Foto: Brbara Barreto/Bom Dia Feira

O deputado federal e candidato a prefeito de Feira de Santana Zé Neto (PT) disputa o cargo com o atual prefeito e candidato a reeleição no segundo turno das eleições municipais após conquistar 41,55% dos votos no primeiro turno do pleito.

Em entrevista ao Bom Dia Feira, na manhã desta sexta-feira (20), o candidato destacou os novos desafios do processo eleitoral e gestão municipal diante dos efeitos do novo coronavírus.

'Eu queria agradecer a minha cidade pela grande vitória nossa no primeiro turno. Na última eleição eu tive 15% dos votos e agora quase chegar a 42% é uma demonstração muito grande de que a mudança que Feira quer encontrou um representante que amadureceu na política, que nasceu na cidade, viveu a cidade e que tem consciência plena da necessidade de abrir diálogo e buscar entender os grandes desafios e enfrenta-los. Fizemos uma chapa com Roque Santos, um empresário que tem uma cabeça no lugar, que conquistou um espaço com dificuldade. Me sinto muito preparado para comandar minha cidade nesse momento, a mudança está aí e precisamos mudar por muitos motivos', afirmou.

Neste ano, foram eleitos 13 novos vereadores na cidade, o que representa cerca de 62% de renovação na Câmara Municipal, o maior percentual já registrado na história municipal.

'Quem foi oito anos líder de governo, sabe como tratar a político do ponto de vista do diálogo e de como fazer político que é o que tem que mudar em Feira. Não tem como manter um processo político em uma maquina de favores, concentração de interesses na mão de poucos e com um processo democrático cada vez mais esquecido. Quem quer apresentar projeto e trabalhar pela comunidade, vai ter um prefeito dialogando com a Câmara de vereadores', relata Zé.

Desde a definição dos nomes para o segundo turno, apoios vêm sendo firmados. No início da semana, Beto Tourinho (PSB) declarou apoio a Zé Neto, José de Arimateia (Republicanos) e Carlos Geilson (Podemos) manifestaram aliança com Colbert. Já Dayane Pimentel (PSL) e Carlos Medeiros (Novo) afirmaram neutralidade no processo eleitoral. Os demais candidatos que concorreram a prefeitura, Orlando Andrade (PCO) e Marcela Prest (PSOL) ainda não se manifestaram.

'Grande parte da turma de Dayane, está conosco. A esmagadora maioria quer mudança e esse é o caminho que vamos seguir. Nós tivemos o apoio de Targino, grande parte do grupo que estava com ele, também veio pra cá e nós já estávamos esperando essa movimentação, até mesmo por questões ideológicas definidas. Estamos conversando com o PSOL e em um efeito manada, vários estão vindo pra cá, muitos', conta o candidato.  

Na ocasião, o Zé Neto ressaltou a criação de um Hospital Geral Municipal em Feira 'para ontem', que se encaixe na estrutura de saúde do nosso município e melhore o atendimento de   atenção básica. Além disso, busca investir no Bolsa Família Municipal com um auxilio para as famílias mais carentes.

Confira principais pontos ressaltados pelo candidato do PT na entrevista.

BRT

‘Eu lutei para trazer recursos do BRT porque o projeto era sensato. O projeto ligava o centro da cidade a bairros como o Tomba, que inclusive não recebeu nenhuma intervenção, e trazia para a UEFS esse BRT. Não dá nem pra acreditar no que aconteceu, mas tudo isso porque não ouvem. Esse é um debate que tem que ser feito com técnicos, pesquisas e com a sociedade. BRT poderia ser feito na Presidente Dutra, que tem espaço, que poderia interligar com o contorno’.

 Mobilidade urbana

‘’Temos graves problemas, o contorno tem que ser atacado como um problema crucial e grave, não só porque liga muitas cidades da Bahia, mas porque cria a condição de viabilizar uma saída mais rápida de diversos setores da cidade e uma locomoção melhor para os transportes de massa também. A gente tem que pensar que a cidade é plana que tem toda uma facilidade de tratar mobilidade. Hoje nós temos uma coisa maravilhosa aqui, que cresceu no mundo todo que é a questão do ciclismo, quando acabar a eleição eu quero conversar com os ciclistas e não só pelo esporte, lazer, mas porque é um modal para a população usar no dia a dia. A Artêmia nós vamos duplicar, não tem como ficar daquela forma. Vamos fazer com que as vans, modernas, com wifi, voltem a circular na cidade. Transporte de ônibus vai ter o seu espaço como transporte mais importante, vamos fazer o transporte complementar’.

Centro da cidade

‘É possível executar a Zona Azul em Feira de Santana, esse debate tem que ser enfrentado com proeza e responsabilidade, só não pode ser com interesse. Temos que pensar o que tem de mais moderno no mundo e fazer aqui porque parece que a cidade ficou para trás, não tem condições de continuar com esse atraso. Vamos requalificar de verdade o centro da cidade, melhorar o atendimento as praças da cidade, a praça de alimentação, modernizar o centro, não tem sanitário, lixeira. A primeira visita que eu vou fazer será no Centro de Abastecimento que está abandonado’.

Educação

‘A primeira coisa que tem que ser feita é acabar com essa história de que o prefeito tem que ser inimigo dos professores, isso não existe. Temos que melhorar a infraestrutura, readequar a regionalização de ensino, cada distrito tem uma característica, cada bairro também. Temos que melhorar as condições de trabalho dos professores, melhorar o ambiente da educação como um todo e modernizar a nossa educação, principalmente no ponto de vista tecnológico’.

Parque de Exposição

‘Nós queremos trazer a Fenagro pra cá. Requalificar o Parque, fazer dez grandes eventos por ano no local, eventos de ciclistas, semana do cavalo feirense, chamar grupo de cavalgadas, vaquejadas, ocupar aquele espaço. Alí tem que ter um centro de eventos que possa ser usado por religiões de todos os segmentos’.

Aeroporto

‘O Aeroporto só está aberto por causa da gente, quando chegamos, estava fechado, eu fui um grande lutador desse aeroporto, não tinha pista, água. Hoje ele, tecnicamente, está funcionando. O local só precisa de um prefeito que queira fazer’.

Assista a entrevista na íntegra:

Compartilhe

Deixe seu comentário