Padres Angolanos escolhem o Vaticano para Estudar

Foto: Fernando Moreira/Bom Dia Feira

Ao andar pelo Vaticano, o repórter Fernando Moreira encontrou dois padres de Angola que escolheram Roma para estudar. O idioma do país africano é o português, com um sotaque um pouco diferente do sotaque brasileiro. Recém-chegado ao Vaticano, o padre Araújo ressaltou que tem uma missão de 3 anos na cidade e que após os estudos voltará para a diocese de sua cidade. 

"Minha missão em Roma propriamente falando, é uma missão acadêmica, vim para me especializar em Direito Canônico e a seguir os 3 anos, eu devo voltar para a minha diocese, sou de Angola, diocese de Viana que é parte da diocese de Luanda, cidade capital", disse ele.

O padre falou ainda sobre o prazer que é encontrar a equipe brasileira que irá fazer a cobertura da canonização da primeira santa brasileira.
"É uma alegria muito grande encontrar aqui, esta grande equipe da Rede de Rádio Capuchinha, é uma grande alegria ainda saber que está presença é do Brasil, um país irmão, muito amigo de grande referência para angola e com lações históricos incontornáveis. Nós desejamos ao povo da Bahia e de todo Brasil que continuem nos passos de Cristo, que continuem a manifestar sem qualquer reserva a nossa fé, a fé católica, acompanhando a nossa irmã Dulce que vai elevada aos altares, então é uma alegria para toda a igreja e para Angola, que ela continue a interceder por todos nós", afirmou o padre.
 
O padre Pedro, que mora no Vaticano há 3 anos e já terminou o curso do mestrado, ressaltou que além de estudar é importante para ele cumprir o chamado missionário.

"Não estamos só apenas para estudar, nos nossos tempos nós contribuímos nas paróquias para reavivar essa experiência. Já estive por muitos anos no Brasil, vivi com as comunidades de renovação carismática, tenho muita experiência do Brasil, então tudo isso faz com que a gente tenha sempre uma presença boa, não só aqui no Vaticano, mas em toda a Europa", disse ele. 

Confira a reportagem completa do correspondente internacional Fernando Moreira, direto do Vaticano



Compartilhe

Deixe seu comentário