Brasil ocupa 50º lugar de 68 países mais conectados do mundo

Pesquisa mostra lugares que atraem pessoas do mundo todo com inovação, serviços online e um estilo de vida digital.

Foto: Getty Images via BBC

A conectividade está mudando a cultura em todo o mundo e, em muitos países, a internet já é parte integral do dia-a-dia. Internet de alta velocidade, acessibilidade móvel e pagamentos sem papel-moeda impulsionam cada vez mais a economia global, e alguns países estão fortemente inclinados a esse futuro digital.

Quais países oferecem melhores serviços baseados em tecnologia de ponta? A InterNations - uma empresa de rede social para imigrantes - divulgou recentemente um relatório chamado "Digital Life Abroad" (Vida Digital em outro país, em tradução livre).

O material classifica os países para expatriados com base na disponibilidade de serviços governamentais online, a facilidade de obter um número de celular local, a disponibilidade de internet de alta velocidade em casa, facilidade de fazer pagamentos sem dinheiro físico e acesso aberto à internet.

O Brasil está em 50º lugar no ranking do InterNations - dentre 68 países avaliados. Conseguir uma conexão de internet rápida em casa e um número de telefone local são os quesitos nos quais o país se sai pior, em 62º e 60º lugar, respectivamente.

Em termos de qualidade de vida digital, o Brasil está abaixo de países como a Sérvia (44º lugar), a República Dominicana (45º) e o Cazaquistão (48º).

Classificada em primeiro lugar geral na pesquisa InterNations (com primeiro lugar nas categorias de acesso irrestrito à internet e serviços governamentais on-line), a Estônia investiu pesadamente em sua infraestrutura digital desde que se tornou independente da União Soviética, em 1991.

O programa governamental e-Estonia introduziu inovações como o voto eletrônico, programas de saúde e de acesso à rede bancária por meio da internet.

Com pontuações consistentes em quatro das cinco categorias, a Finlândia ocupa o segundo lugar geral em qualidade de vida digital - e é a primeira em pagamentos sem dinheiro.

O papel da internet aqui é considerado tão importante que, em 2010, o governo tornou um direito legal para todos os cidadãos terem acesso a uma conexão de banda larga. A Finlândia foi o primeiro país do mundo a fazê-lo.




Informações G1

Compartilhe

Deixe seu comentário