Servidor vai poder "marcar ponto" por aplicativo

O GPS permitirá identificar se o servidor marcou a hora de chegada e saída no seu local de trabalho

FOTO: TOWFIQU PHOTOGRAPHY/GETTY IMAGES

sistema de controle eletrônico da jornada de trabalho dos servidores públicos federais vai dar a opção do uso do ponto pelo aplicativo do celular, com a marcação geográfica. O georreferenciamento permitirá identificar se o servidor marcou a hora de chegada e saída no seu local de trabalho. Essa é uma alternativa de controle de ponto que já é utilizada pelas empresas da iniciativa privada.

Alguns servidores vão ter marcação direta nos computadores, outros poderão fazer por leitura digital. Com o controle eletrônico, o governo vai montar o banco de horas dos servidores públicos, modelo adotado na iniciativa privada. As horas além da jornada poderão ser compensadas com folgas. Mas a jornada maior terá de ser autorizada pela chefia, e não por vontade própria do funcionário.

Hoje, esse tipo de negociação ocorre de maneira informal. O governo não paga horas extras. Para o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, Wagner Lenhart, o registro do ponto eletrônico é uma garantia também para o trabalhador. "É uma segurança também tanto para o servidor quanto para a administração", diz.

Para ele, chegou a hora da transformação do governo para o ambiente digital. "É uma área em que precisamos nos reinventar se quisermos atender às demandas da sociedade", avalia.

O governo também está preparando um plano de reestruturação de carreiras, que ainda não está pronto. As mudanças, de acordo com o secretário, vão mudar a qualidade dos serviços prestados à população. O plano pode incluir uma redução dos salários dos novos servidores para equipará-los aos da iniciativa privada. A ideia é elevar a distância entre salários de entrada e de fim de carreira dos servidores, diminuindo os salários do inicio de carreira.



Informações ÉPOCA

Compartilhe

Deixe seu comentário