Primeiro celular com câmera frontal oculta é apresentado

Smartphone da marca chinesa Oppo está em fase de protótipo e tem sensor fotográfico abaixo do display.

Foto: Divulgação/Oppo

A Oppo anunciou nesta quarta-feira (26) o primeiro celular do mundo com câmera oculta de selfies, cujo sensor fica localizado sob a tela. A solução pretende ser uma alternativa para praticamente eliminar qualquer borda ao redor do display sem precisar apelar à câmera dentro da tela ou às diversas variações de notch adotadas por fabricantes de smartphones desde o lançamento do iPhone X. A inovação também dispensa a adoção de sistemas com partes móveis, a exemplo do que se vê no Asus Zenfone 6 e no próprio Oppo Find X, pioneiro da câmera deslizante.

Ainda em fase de protótipo e sem nome definido, o telefone da fabricante chinesa foi demonstrado na MWC Shangai, evento que ocorre no país asiático. Ainda não há previsão de chegada do produto ao mercado – segundo a empresa, o plano é lançar um dispositivo com câmera sob a tela “no futuro próximo”.

De acordo com a Oppo, a tecnologia é compatível com recursos que já se tornaram comuns no mercado de celulares. A câmera suporta, por exemplo, funções de modo retrato, de embelezamento inteligente, filtros e outras ferramentas de melhoria de imagem. Além disso, o sensor pode capturar imagem no Modo Retrato, em que o sujeito em primeiro plano ganha destaque e o fundo fica desfocado.

A superfície do display que recobre a câmera não perde funcionalidade touch, permitindo que qualquer aplicativo opere normalmente naquela área, como se não houvesse um sensor fotográfico por baixo. A invenção também pode ser implementada em smartphones resistentes à água.

A solução ainda precisa de aperfeiçoamento. Segundo a fabricante, a presença da tela na frente da câmera traz desafios para a qualidade de imagem, com maiores chances de capturar fotos embaçadas, com efeitos luminosos indesejados e cores embaralhadas. Para solucionar o problema, a empresa desenvolve um algoritmo responsável por compensar os efeitos negativos da passagem da luz pelo display antes de alcançar o sensor.



A Oppo garante que a versão apresentada como protótipo já oferece qualidade “equivalente à de dispositivos tradicionais”. Mesmo assim, estão no horizonte melhorias dos materiais de construção da tela, um redesenho da estrutura de pixels e a produção de módulos de câmera personalizados. A empresa também estuda a possibilidade de adaptar a tecnologia para câmeras ToF, algo que pode garantir desbloqueio facial mais seguro com captura 3D do rosto do usuário.

A chinesa Xiaomi também desenvolve tecnologia para integrar a câmera frontal ao display do celular.



Informações Techtudo

Compartilhe

Deixe seu comentário