Feirense Matheus Rocha está entre os jovens com menos de 30 anos com livros publicados na BA

Rocha está entre os novos autores em destaque no estado

Apesar da complexa e dificultosa fase de trânsito entre um modelo tradicional e as novas formas de iniciar uma carreira literária, a Bahia não fica para trás quando o tema é lançamentos de livros de novos autores. Nomes contemporâneos estão se firmando pelo estado e também nacionalmente em meio aos percalços.

Como autora, com seis livros publicados, posso pontuar o quanto o processo agora é inverso ao que era costumeiro. Em geral, para um escritor fechar contrato com uma grande editora, é preciso unir uma vasta gama de leitores primeiro para, após, ter a chance da publicação. E, apesar da leitura dos mais jovens parecer escassa na capital baiana, no final de 2017 uma pesquisa da JLeiva Cultura & Esporte com participação do Datafolha, apurou que 72% dos soteropolitanos leram mais livros por ano do que foi apontado em outras 12 capitais.

A realidade, porém, não chega a mudar os problemas enfrentados. Na Bahia, ainda há a dificuldade de encontrar editoras que alcancem a distribuição para todo o país, mas existem autores que, ainda assim, tomam o seu lugar para além dos cantos onde nasceram.

Com quase 600 mil seguidores apenas no Instagram, Matheus Rocha, nascido em Feira de Santana, é cronista e  criador da página Neologismos, além de autor de três livros. Assíduo nas redes sociais, o autor hoje mora em São Paulo.

Seu último livro lançado foi Pressa de Ser Feliz, obra que  traz ilustrações que acompanham frases, textos e listas temáticas para ajudar os leitores ansiosos no enfrentamento de obstáculos que a ansiedade impõe no dia a dia.

• Saiba mais também sobre os meus livros (de crônicas, contos e/ou poesias) clicando aqui ou seguindo no Instagram. A minha última obra de crônicas, Depois Daquilo, pode ser adquirida em livrarias como a Leitura do Bela Vista, LDM do Paseo e Porto dos Livros (Barra).

Compartilhe

Deixe seu comentário