Ministério Público está 'próximo' de achar dinheiro roubado pelo operador do PSDB Paulo preto

Matheus Bruxel/Folhapress

Procuradores do Ministério Público Federal (MPF) garantem que estão “próximos” de encontrar o paradeiro  de mais de R$100 milhões que eram armazenados em um quarto na casa de Paulo Vieira de Souza, o “Paulo Preto”, operador da corrupção do PSDB em São Paulo. 

Além de revelar o total do dinheiro sujo, o doleiro Adir Assad contou em delação que Paulo Preto dava banho de sol nas cédulas para não mofar. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Uma das linhas de investigação aponta que os R$100 milhões sacados de bancos da Suíça podem ter sido depositados nas Bahamas.

Com o sumiço do produto do roubo, o ex-diretor da Dersa, do governo de São Paulo, ainda não foi denunciado por lavagem de dinheiro.

Apesar dos 70 anos de Paulo Preto, ontem (8), a prescrição do crime começará a contar (pela metade) após o dinheiro aparecer.

O dinheiro que sumiu é o dobro dos R$51 milhões encontrados pela Polícia Federal em apartamento do ex-ministro Geddel Vieira Lima.

Compartilhe

Deixe seu comentário