Prefeito não quer se misturar na 'confusão' política que considera a situação de Irmão Lázaro

Marcelo Fernandes

Na oportunidade de entrega de veículos adaptados para circulação pública em Feira de Santana, o prefeito Colbert Martins Filho falou sobre politica em coletiva. Questionado pela reportagem do Bom Dia Feira sobre a situação do Irmão Lázaro, que se afirma liderado por ACM Neto e José Ronaldo, embora tenha migrado para o PL, partido vinculado ao governo do Estado, o prefeito de Feira afirma "não entrar nessa confusão". "Isso é uma feijoada e eu não entro em feijoada, mistura ou vitamina", considerou.

Colbert Matins afirma que é prefeito, tem a caneta e o comando da política do ponto de vista municipal em suas mãos, mas que "deixa esse bolo ser resolvido de outra maneira". O prefeito diz agradecer se Irmão Lázaro lhe apoiar em uma possível candidatura a reeleição, mas não se envolve nessa confusão.  

Entrega de veículos

Três veículos adaptados para pessoas com deficiência foram entregues nesta quinta (21). Os dois microônibus e uma van são provenientes dos Ministérios da Saúde, da Educação e do Desenvolvimento Social, respectivamente.

O prefeito conta que da Prefeitura recebeu uma solicitação com as informações, assinou eletronicamente o contrato, enviou para Brasília e os equipamentos foram disponibilizados para Feira de Santana. "Cada contrato durou cerca de 10 minutos, eu assino eletronicamente. A prefeitura só tem contato com alguém quando um dos funcionários vão a São Paulo receber, porque a entrega é feita diretamente ao Município. A pessoa foi lá, recebeu, e os equipamentos estão aqui a disposição", contou.

A van, no valor de R$ 188 mil foi repassada a APAE para transporte de pessoas com deficiência, principalmente crianças. "Não houve nenhum despesa ou contrapartida da prefeitura. São recursos dos Ministérios para Municípios selecionados por Brasília. Eu só fui buscar  a informação de que Feira tem a capacidade de receber por ter, nesse caso, uma quantidade de pessoas com necessidades especiais", comentou. 

Colbert Martins Filho afirma que o critério para seleção é aleatória. "Não houve nenhum pedido especial. O critério do Ministério da Saúde, por exemplo é 'quantas pessoas existem no país em tratamento fora do domicilio e quantas dessas têm necessidade especial' - Feira deve ter se enquadrado em dessas. Na Educação a mesma pergunta relacionada ao trabalho desenvolvido e na questão da APAE, existe um trabalho importante no país inteiro relacionado a pessoas com deficiência, principalmente os mais jovens", relatou. 

A van é da prefeitura e esta sob responsabilidade do prefeito na condição de ser operalizada pela APAE. "Se a APAE está com dificuldade de sobrevivência está na hora da gente ajudar, porque nesse momento, se tem dificuldade de estar trabalhando principalmente com pessoas portadoras de deficiência, acho que está na hora de inclusive dar uma injeção na veia. Se isso aqui é pouco, talvez um segundo equipamento desse seja necessário para que nós possamos dar melhores condições a quem acompanha e trata nossas pessoas especiais", considerou. 

A manutenção dos veículos é responsabilidade pública, desta forma, o prefeito afirma que vão manter os equipamentos, selecionar motoristas e fazer revisões. "Os equipamentos foram implacados e teve seus respectivos seguros pagos pelo poder público municipal e nos cabe agora a manutenção. A nossa contrapartida será esta e nós temos as condições, inclusive a empresa que montou os equipamentos para dar a assistência necessária", pontuou.

Targino Machado

Sobre crítica de Targino Machado sobre a falta de investimento do município no que diz respeito a àrea da saúde no combate a dengue em Feira de Santana, Colbert Martins convidou o deputado que faz parte do mesmo grupo político para fazer esse investimento junto aos agentes comunitários de saúde e de outros setores que estão nas ruas 'trabalhando muito'. "Eu acho que o deputado Targino foi injusto com essas mais de 4 mil pessoas que estão trabalhando até sábado e domingo com fumacê o tempo inteiro, mas se ele trouxer mais recursos para a gente do governo do Estado eu ficarei muito satisfeito. Eu estou muito satisfeito com o trabalho que nós estamos fazendo e agradeço a todo o nosso pessoal que trabalha duro todos os dias nos bairros", comentou. 

Novos professores

75 novos professores foram empossados no município após 51 serem convocados na semana passada e daqui há 15 dias serão mais 130.  "Foram aprovados quase 280 professores e vamos chamar todos. Se forem necessários novos concursos vamos fazer também pois muitos professores estão se aposentando nesse momento em Feira de Santana", pontuou.

O prefeito afirma que não contrata todo mundo de vez porque as pessoas demoram para levar os documentos necessários, inclusive profissionais que trabalham em outros municípios. "Os 51 professores contratados na semana passada estão todos trabalhando, os que dei posse hoje começam a trabalhar amanhã e os outrsos 130 assim que tiver condições", relatou.

Colbert Martins tem a intenção de investir cada vez mais na educação. "Não tenho dúvida que precisamos investir cada vez mais na educação para que esses professores transmitam conhecimento às crianças nesse mundo altamente tecnológico em que vivemos, onde o analfabetismo digital  precisa ser corrigido na geração que está começando agora. Nós temos que investir muito e é esse investimento que a prefeitura de Feira faz nos nosso 49 mil alunos de mais de 40 mil famílias que têm seus filhos na rede municipal de ensino", concluiu. 

Informações de Marcelo Fernandes

Compartilhe

Deixe seu comentário