Marília Mendonça é ameaçada e apaga vídeo em que se declara contra Bolsonaro

A cantora desabafa em foto que divulga com a família que recebe insultos

Reprodução/Instagram

A cantora sertaneja Marília Mendonça deletou o vídeo em que, ao aderir à campanha #EleNão, extinguiu qualquer chance de votar em Jair Bolsonaro para assumir a presidência do país. A atitude precisou ser tomada porque, segunda desabafou Marília, ela foi alvo de ameaças dos eleitores do candidato, com ofensas que chegaram a ser direcionada a família da jovem de 23 anos.

Após excluir o vídeo, Marília publicou uma foto com a mãe e o irmão em que legendou: "Em uma noite, tudo o que foi construído com amor e carinho foi apagado na mente de algumas pessoas. Me sinto mal e minha cabeça dói por imaginar que anos de luta se basearam nisso, no final das contas. Deixo aqui, o meu pedido de desculpas à todas as mulheres que acreditei estar defendendo naquele momento. Deixo aqui o meu pedido de desculpas à todos os homens, por em um instante de loucura acreditar que uma opinião não feriria já vocês.", escreveu.

As abordagens incomodaram tanto a cantora a ponto de declarar que destinará “profundo silêncio em qualquer questão que seja política". Na postagem, a sertaneja pediu paz, desejou boa sorte e a bênção de Deus, salientando que a eleição para decidir o que o Brasil precisa está nas mãos do povo.


Compartilhe

Deixe seu comentário