PORQUE A FUNDAC NÃO INFORMA?

Reprodução

O TCE (Tribunal de Contas do Estado) pela sua segunda turma julgou pela rejeição da prestação de Contas da FAFMFS de vários anos atrás e condenou o então gestor Antônio Lopes a devolver quatro milhões e cem mil reais. O advogado da entidade, Dr. André Campos disse que Antônio Lopes vai recorrer da decisão. Primeiro porque, segundo ele, trata-se de contas de anos sequenciados de convênios que foram aprovadas sem ressalvas pela FUNDAC nas épocas determinadas por lei. Segundo porque foram recursos para pagar as despesas de manutenção (alimentação, segurança etc) dos internos da instituição MELO MATOS da FUNDAC em nossa cidade, onde por vários anos a Famfs manteve os internos sob suas expensas (via convênios). Além do mais, o valor do pedido de devolução seria o somatório de vários anos de manutenção dos internos do Melo Matos pela Famfs e a condenação, segundo ele, é absurda porque  ficou como se a Famfs ao longo dos anos não houvesse fornecido nem um grão de arroz de alimento aos internos e também como se não tivesse pago um centavo sequer às empresas que foram contratadas para a guarda e segurança do complexo Melo Matos da Fundac e ainda mais, como se o gestor embolsasse toda essa dinheirama de anos de convênios. Claro que algo está errado na esdrúxula decisão, pelo que o gestor, através do seu advogado diz que vai recorrer. Por fim, alega o ex gestor que toda a documentação de pagamentos era mediante notas fiscais dos fornecedores dos serviços contratados e tudo via depósitos bancários anexados aos autos da prestação de contas. Crê o advogado da Famfs que os conselheiros TCE (segunda turma) não apreciaram a documentação juntada aos autos do processo, pelo que, Antônio Lopes vai recorrer para buscar no TCE a reforma da decisão. Lopes disse também que estranha a FUNDAC ter se recursado dar informação de quantos internos foram atendidos pela Famfs ao logo nos anis dos convênios objeto das contas julgadas pelo TCE. Porque a Fundac não responde às informações que a Famfs pediu por ofício para o simples fato dela (Fundac) informar oficialmente quantos menores foram assistidos com recursos pagos pela Famfs?

Compartilhe nas redes sociais

Comentários