Espaço de cultura judaica reabre biblioteca fechada por 40 anos

Após quase 40 anos fechada, a biblioteca da Casa do Povo, espaço de cultura e resistência judaica na região central de São Paulo, será reaberta hoje (11). O local foi fundado em 1946, no bairro do Bom Retiro, por imigrantes e refugiados vindos da Europa Oriental. Grande parte dos livros que formam o acervo do centro cultural também vieram nessa época, muitos em ídiche, língua próxima do alemão, mas que usa o alfabeto hebraico.

Reabertura da biblioteca da Casa do Povo, que possui um acervo de quase 8 mil livros e centenas de moldes de roupas, no Bom Retiro, em S√£o Paulo.
A cole√ß√£o que foi se formando ao longo do tempo com doa√ß√Ķes da comunidade e acervos pessois ¬Ė Rovena Rosa/Ag√™ncia Brasil

S√£o cerca de 10 mil livros que voltam a ser lidos e manuseados. Uma cole√ß√£o que foi se formando ao longo do tempo, pelas doa√ß√Ķes da comunidade e incorpora√ß√£o de acervos pessoais e de outras institui√ß√Ķes. Al√©m disso, h√° o material que vem sendo trazido pelos coletivos que usam o espa√ßo, atualmente s√£o 25 grupos que desenvolvem as mais diversas atividades, como ateli√™ de costura manual, escola de jornalismo para jovens perif√©ricos, coral em √≠diche, laborat√≥rio de publica√ß√Ķes e artistas de diversas linguagens.

N√ļcleo de mem√≥ria

¬ďMuitas gera√ß√Ķes passaram pela casa, essas gera√ß√Ķes n√£o est√£o mais vivas, mas os livros est√£o. Os livros s√£o um n√ļcleo de mem√≥ria da casa¬Ē, enfatiza a curadora da Casa do Povo, Mar√≠lia Loureiro. Nessa hist√≥ria, o espa√ßo alternou momentos vibrantes com momentos de esvaziamento. No final da d√©cada de 1970 e in√≠cio dos anos 1980, a casa passou por um per√≠odo que o atual diretor, Benjamin Seroussi, classifica como ¬ďdecad√™ncia¬Ē. Em 1977, o local deixou de abrigar o Teatro Popular do Sesi. Pouco tempo depois, em 1981, a escola israelita que funcionava no pr√©dio foi fechada, diminuindo o fluxo do centro. Foi nesse processo que a biblioteca acabou fechada.

Reabertura da biblioteca da Casa do Povo, que possui um acervo de quase 8 mil livros e centenas de moldes de roupas, no Bom Retiro, em S√£o Paulo.
O acervo conta com centenas de moldes de roupas - Rovena Rosa/Ag√™ncia Brasil

Foi em 2017, na esteira de um processo de reocupação do espaço iniciado em 2012, que começou o trabalho de reativação da biblioteca. O centro obteve ainda apoio financeiro do Programa de Ação Cultural da Secretaria Estadual de Cultura de São Paulo. Foi criado então um grupo para pensar em não só como disponibilizar o acervo, mas fazer com que fosse utilizado pela comunidade.

Publica√ß√Ķes em √≠ndiche

O projeto Arquivo Vivo buscou então quatro bibliotecas que tinham características que inspiraram a formatação da proposta para a Casa do Povo. A partir da pesquisa com o Arquivo Histórico Judaico foi possível entender como trabalhar com a vasta coleção de livros em ídiche, língua pouco falada, apesar de ainda ser usada por parte da comunidade do Bom Retiro, bairro marcado pela imigração judaica.

S√£o publica√ß√Ķes que v√£o desde os livros infantis, passam por disciplinas como hist√≥ria e pol√≠tica, e incluem literatura universal, como Dom Quixote. Entre esses livros, est√£o algumas das obras do Pr√™mio Nobel Isaac Bashevis Singer, que escrevia somente em √≠diche, apesar de viver nos Estados Unidos. Assim, a cole√ß√£o busca ser um fator motivador de estudos e aprendizado dessa l√≠ngua. ¬ďNormalmente o livro √© para algu√©m que j√° sabe ler. Mas e se a gente inverter? Ter um livro que cria o seu pr√≥prio leitor¬Ē, explica Benjamin sobre a proposta.

Flexibilidade e integração de acervos

Reabertura da biblioteca da Casa do Povo, que possui um acervo de quase 8 mil livros e centenas de moldes de roupas, no Bom Retiro, em S√£o Paulo.
Para a curadora Mar√≠lia Loureiro, os livros s√£o o "n√ļcleo de mem√≥ria da casa¬Ē  - Rovena Rosa/Ag√™ncia Brasil

Para entender as estrat√©gias de entrosamento com o p√ļblico local, o grupo de trabalho se dedicou ainda a observar a biblioteca do Sesc Bom Retiro, que fica no mesmo territ√≥rio. Do Centro Cultural S√£o Paulo, a ideia foi trazer a experi√™ncia de um espa√ßo fortemente utilizado como local de encontro e estudos. O grupo visitou ainda uma biblioteca do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) para incorporar a t√©cnica sobre montar e desmontar um acervo, caracter√≠stica importante para integrar a cole√ß√£o √†s atividades que j√° eram desenvolvidas na Casa do Povo.

Com essa ideia, foi desenhado um mobili√°rio que foge ao padr√£o tradicional de apenas estantes fixas. H√° prateleiras que podem ser encaixadas de diferentes formas, caixas que podem ser instaladas e desinstaladas, e um carrinho que ajuda a movimentar os materiais pelo espa√ßo. ¬ďA gente queria entender como essa coisa poderia abrir, fechar. Uma parte a mostra, outra guardada. Como mesclar esses acervos¬Ē, comenta o diretor ao lembrar que existem cole√ß√Ķes muito diferentes dentro do conjunto da biblioteca.

Além dos livros

Al√©m dos livros propriamente ditos, h√° arquivos doados pelos antigos associados da casa e um acervo de modelagem, com projetos de roupas, muitos de estilistas renomados. Os modelos podem ser usados como consulta para que os frequentadores costurem as pr√≥prias pe√ßas. Em uma sala que se integra a nova biblioteca existe um pequeno parque gr√°fico, onde podem ser montadas novas publica√ß√Ķes.

Reabertura da biblioteca da Casa do Povo, que possui um acervo de quase 8 mil livros e centenas de moldes de roupas, no Bom Retiro, em S√£o Paulo.
A Casa do Povo guarda um acervo de quase 8 mil livros - Rovena Rosa/Ag√™ncia Brasil

O desenho adaptado dos m√≥veis permite, segundo Mar√≠lia, que essas diferentes linguagens, materiais e momentos hist√≥ricos possam ser associados em v√°rias configura√ß√Ķes, valorizando o conhecimento constru√≠do pelos grupos que usam o espa√ßo ¬ďA gente pode juntar essas tipologias e criar hist√≥rias comuns entre esses grupos. A gente percebeu que tinham v√°rias bibliotecas na casa e n√£o tinha porque pensar s√≥ na biblioteca institucional¬Ē, acrescenta a curadora.


Informa√ß√Ķes Ag√™ncia Brasil


Compartilhe

Coment√°rios