Miguel Falabella alfineta diretores da Globo: 'Não vão mais ao teatro'

Reprodução/TVGlobo

Sem escrever novelas desde 2012, quando Aquele Beijo chegou ao fim, Miguel Falabella deu uma alfinetada nos atuais diretores da Globo. Durante um Arquivo Confidencial que o Domingão do Faustão exibiu em sua homenagem neste domingo (21), ele disparou que os profissionais não vão mais ao teatro.


 A crítica aconteceu enquanto Falabella lembrava como aconteceu sua entrada na Globo, em 1982, para atuar na novela Sol de Verão.

Na época, o ator estava em cartaz no teatro e uma de suas apresentações foi vista pelo diretor Roberto Talma (1949-2015). "Isso é de quando os diretores ainda iam ao teatro", atacou Falabella.

Talma encontrou o ator em uma festa, reconheceu-o dos palcos e puxou conversa. "Eu não sabia quem ele era. Conhecia Roberto Talma de nome, mas não trabalhava na TV, então não sabia o rosto", lembrou o ator.

Sem conhecer seu interlocutor, Miguel Falabella agiu naturalmente e conquistou Talma com seu bom humor. "Ele falou: 'Você é engraçado'. Eu agradeci. 'Você quer fazer novela? Passa na Globo amanhã'", contou.

O teste rendeu a Falabella o papel de Romeu na novela de Manoel Carlos, da qual Roberto Talma era diretor-geral. O ator não parou mais: fez Selva de Pedra (1986), Tieta (1989), Mico Preto (1990), A Viagem (1994) e a minissérie As Noivas de Copacabana (1992).

Falabella também trabalhou como roteirista das séries Sai de Baixo (1996-2002), Toma Lá, Dá Cá (2007-2009), Pé na Cova (2013-2016) e, atualmente, escreve Eu, Minha Avó e a Boi, baseada em mensagens publicadas no Twitter por Eduardo Hanzo.

Informações do Notícias na TV

Compartilhe nas redes sociais

Comentários