O APARA-BALA

O governo  Rui Costa  espalhou outdoor's com  a m√°xima:  "Modelo de Gest√£o." N√£o h√° d√ļvida de que o governador Rui Costa tem sido um  exemplar s√©rio  e honesto  gestor do nosso estado - fato  p√ļblico  e not√≥rio  com atua√ß√£o  em quase todos os munic√≠pios baianos, exceto   em Feira de Santana, pois  essa  m√°xima passa longe  deste munic√≠pio, considerando  que foi muito pouco o que foi feito  por Feira. Este ano por  exemplo, s√≥ o Col√©gio do  bairro Viveiros. Obviamente que se espera muito do governo  na maior cidade do interior, mas  as esperan√ßas  v√£o se esvaindo com  o passar do tempo e com  a chegada da reta final do atual governo,  porque  lhe resta pouco tempo para d√° a "princesinha" o que ela merece  como  a segunda maior cidade do estado e a  maior do interior. N√£o estamos vendo  ind√≠cios de a√ß√Ķes concretas para  colocar o aeroporto Jo√£o Durval no patamar exigido pela cidade, n√£o vemos atitudes concretas para  a conclus√£o do Centro de Conven√ß√Ķes, a conclus√£o das obras da Lagoa Grande  e nem  a recupera√ß√£o do patrim√īnio cultural do Am√©lio Amorim, cuja pe√ßa principal (ab√≥bora) est√°  sendo destru√≠da pelo tempo, entre outras car√™ncias. Ate ent√£o o governo tinha Z√© Neto (seu l√≠der na Assembl√©ia  Legislativa) como verdadeiro ¬ďapara bala¬Ē, ele hoje √© deputado federal  e  n√£o faz mais  a tarefas que fazia, que eram usar a toda hora e a todo o dia,  de forma insistente  os principais  programas de radio da cidade para rebater a saraivada  de cr√≠ticas do  povo  e  com a estrat√©gia  de falar mais do  que os comunicadores  e  n√£o dando tempo para  contraponto. Essa tarefa Neto  sabia fazer  com maestria para defender o  governo   em Feira de Santana. Agora n√£o  tem mais o deputado estadual pendurado nos microfones das r√°dios para defender o governo  e s√≥ resta ao Governo levar  rebordosa  sem ter  quem o defenda. Se o governador quiser   ganhar elei√ß√£o  em Feira ter√°   que  ¬ďchegar chegando¬Ē  com obras em quantidade e qualidade, porque com  discurso  somente  n√£o  vai  convencer  o eleitorado  local   e  arriscando-se  a perder  mais uma vez  a possibilidade de conquistar a "princesa do sert√£o". Mas  a cidade ainda espera  a rea√ß√£o do Estado  que adotou o slogan de "correria." Precisa  correr  mais  r√°pido no munic√≠pio.

Compartilhe

Coment√°rios