Vereador Lulinha se reúne com pais e alunos de escolas estaduais que irão fechar em Feira

Ascom/CMFS

Na manhã desta quarta-feira (14), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador e líder do governo, Luiz Augusto de Jesus – Lulinha (DEM), afirmou que se reuniu na terça-feira (14), com os pais de alunos, professores e alunos  de uma das escolas estaduais que estão fechando, no bairro Jardim Cruzeiro, em Feira de Santana.

De acordo com o vereador, o mesmo está empenhado em manter as escolas estaduais no município. “Ontem estive reunido com os pais e professores, todos estão muito preocupados. Na Escola Estadual Godofredo Filho não vai mais ter o ensino fundamental. O Colégio Estadual Imaculada Conceição, no bairro da Conceição, não oferece mais a 5ª e 6ª séries. Os pais querem saber onde os filhos vão estudar. Os bairros periféricos da cidade estão sendo muito prejudicados. Não vamos parar de falar e protestar até que essa situação se resolva”, informou.

Ainda de acordo com o parlamentar, o fechamento das escolas estaduais irá prejudicar e causar prejuízos econômicos às famílias dos alunos.  “As famílias terão custos com transporte para deslocamento de seus filhos para as escolas, já que as crianças terão que ser transferidas para unidades distantes de suas casas com o fechamento das escolas onde estudam atualmente. E os professores, qual será o destino desses profissionais. É preciso analisar todas essas questões. E como o município vai arcar com todos os custos com a municipalização do ensino fundamental?”, questionou Lulinha, criticando o Governo do Estado por não ter construído escolas e creches nos bairros onde existem empreendimentos do Minha Casa Minha Vida.

Com a palavra, em aparte, o vereador Gilmar Amorim (PSDC), criticou a possibilidade de fechamento do Colégio Estadual Professora Celita Franca da Silva, que recebeu recursos na ordem de R$ 300 mil para reforma.

Gilmar Amorim pediu ao líder governista Lulinha para visitar a Escola Municipal Otaviano Ferreira Campos e averiguar as condições em que a unidade se encontra. “Quando falamos de Estado, precisamos alertar o Município para a situação de algumas escolas da rede municipal”, explicou.

De volta com a palavra, Lulinha afirmou que a referida escola municipal, localizada no bairro Novo Horizonte, deve estar inserida nos planos de investimentos do Governo Municipal. “As prioridades do governo são saúde educação. Há um recurso retido que já poderia está sendo utilizado na reforma e construção de escolas”, concluiu.


Compartilhe nas redes sociais

Comentários