Acusado de participar de chacina por disputa de tráfico em Feira é condenado a 60 anos de prisão

Caso ocorreu em março de 2010, na cidade de Feira de Santana. Homem estava preso desde a época do crime. Outro acusado aguarda julgamento.

Foto: BATV

G1 BA - Um dos acusados de participar do assassinato de 4 pessoas, há 8 anos, na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, foi condenado a 60 anos de prisão nesta quinta-feira (13) por júri popular.

Joilson Souza Cintra, de 28 anos, e outros três homem teriam matado as vítimas por uma briga por disputa de tráfico de drogas, em 2010. Durante a chacina, uma criança também foi baleada, mas sobreviveu. O acusado estava preso desde a época e aguardava julgamento.

A audiência que condenou Joilson foi realizada no Fórum Filinto Bastos, em Feira de Santana. O júri começou por volta das 9h e terminou às 16h30. Com a decisão, o homem segue no sistema prisional.

Caso

De acordo com a polícia, quatro homens armados com pistolas chegaram na Rua 25 de setembro, por volta das 20h, e executaram a tiros Adelson Costa Santos, de 28 anos, Moisés Santana Gomes, de 25, Edvaldo Silva Santos, de 27, e Iranildes Oliveira Lima, de 47 anos. Além deles, uma criança de 11 anos também foi atingida, mas sobreviveu.

Depois do crime, a polícia informou que a chacina aconteceu por disputa de pontos de drogas entre Ronilson Oliveira de Jesus, conhecido como Rafael, e Michael Pereira de Jesus, que comandava o tráfico na localidade da Vila Verde.

Ainda segundo a polícia, o objetivo dos quatro homens era assasinar Michael, mas como ele conseguiu fugir, em represália, os supostos assassinos invadiram uma casa e mataram quatro pessoas que não tinham nada a ver com o crime.

À época, os quatro homens acusados de participar da chacina foram presos, mas Ronilson Oliveira de Jesus e Raimundo Nonato de Assis foram mortos. A polícia não informou como eles foram assassinados.

Já o terceiro suspeito, Jadiel Souza Silva entrou com recurso na Justiça e está aguardando para saber se vai a júri popular.

Compartilhe

Deixe seu comentário