Expofeira 2018: entidades e Prefeitura definem detalhes

50% a mais de cavalos campolina

Foto: Washington Nery

Representantes de associações de criadores bovinos e da Secretaria de Agricultura de Feira de Santana se reuniram nesta quarta-feira, 8, para discutir detalhes da realização da 43ª Exposição Agropecuária de Feira de Santana, que acontecerá de 2 a 9 de setembro.

“São encontros setoriais onde buscamos nos alinhar no sentido da realização da Expofeira, para, juntos, torná-la ainda maior, mais participativa, com o melhor que cada uma das associações pode trazer para o Parque de Exposição João Martins da Silva”, afirma o secretário Joedilson Freitas.

Nestes encontros, as associações apresentam suas demandas e a prefeitura apresenta o que pode fazer e quais caminhos percorrer. “Os objetivos de todos que participam da Expofeira são afins: queremos o melhor, porque esta mostra é feita a várias mãos e consenso”, destaca. O secretário diz que nas próximas semanas outros encontros serão realizados.

50% a mais de cavalos campolina

O presidente do Núcleo Campolina da Bahia, Nilton dos Anjos, diz que esse ano animais de Alagoas e Pernambuco, pela primeira vez, participarão da Expofeira. E a expectativa dele é de que em 2018 o número de animais desta raça nas baias chegue a 130, quase 50% maior do que o registrado no ano passado – cem serão levados para julgamento, contra 76 em 2017.

A meta do Núcleo Mangalarga é que animais de todas as regiões da Bahia participem da Expofeira, diz o seu presidente, major Lobão. “Vamos trazer o melhor da raça”, promete. Dezenas de animais serão levados a julgamento. A Expofeira é ranqueada pela Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Mangalarga Marchador.

Participaram do encontro representantes dos núcleos dos criadores de pônei, mangalarga marchador e caprinos e ovinos.

Compartilhe

Deixe seu comentário