Justiça autoriza operação de busca e apreensão em prefeitura e casa do prefeito de São Gonçalo

A decisão foi publicada na edição nº 2.158 do Diário Oficial da Justiça dessa terça-feira, 12, e vem tomando uma repercussão gigantesca em São Gonçalo, assim como em todo o estado.

A desembargadora Soraya Moradillo Pinto, da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia, autorizou o Ministério Público Estadual, a realizar Busca e Apreensão de documentos e informações relacionados à administração municipal de São Gonçalo dos Campos, na casa do prefeito José Carlos da Silva Araújo, Carlos Germano, e nas dependências da prefeitura municipal.

A decisão foi publicada na edição nº 2.158 do Diário Oficial da Justiça dessa terça-feira, 12, e vem tomando uma repercussão gigantesca em São Gonçalo, assim como em todo o estado.

De acordo com a petição do MP, originária de denuncias, o prefeito Carlos Germano está sendo investigado por suposto crime de responsabilidade. Pessoas supostamente beneficiadas após às eleições de 2016 com contratos administrativos, cargos, empresas, assessorias, contábil e jurídica, composição da procuradoria do município, licitações, prestação de serviços na área de saúde e outras áreas, tudo faz parte das investigações do MP. Só com escritórios advocatícios foram gastos em 2017 quase R$ 900 mil reais.

Além do prefeito, outro nome existente no processo, Carlos Henrique Mira, que atuou no governo como Diretor do Departamento Técnico, DAS/3, da Secretaria de Saúde Municipal, é apontado como suposto intermediário, tendo também supostamente cooptado financiadores para a campanha eleitoral do atual prefeito, quando candidato em 2016.

Entre outubro de 2017 e janeiro deste ano, o MP encaminhou sete ofícios à prefeitura municipal, solicitando documentos e informação referentes ao processo. Todos foram recebidos, mas nenhum respondido.

Fonte: Site São Gonçalo Agora

Compartilhe

Deixe seu comentário