Comprador do triplex de Lula diz que fez investimento por 'simbologia' e 'posição privilegiada'

Empresário de Brasília adquiriu imóvel em Guarujá por R$ 2,2 milhões, lance mínimo do leilão. Comprou como investidor. Ele nega relação com políticos.

Foto: NELSON ALMEIDA/AFP/JC

O empresário Fernando Costa Gontijo, que comprou em leilão pelo lance mínimo de R$ 2,2 milhões o triplex em Guarujá (SP) atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou que o imóvel é um “bom investimento” porque tem “uma simbologia” e "posição privilegiada".

Em entrevista, Fernando Gontijo diz que atua no ramo imobiliário de Brasília há mais de 30 anos e adquire imóveis em leilões judiciais.

Em janeiro, o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça, ordenou a venda do triplex em leilão público. Devido à condenação no caso do triplex, o ex-presidente foi preso no mês passado. Ele é acusado de ter recebido o triplex como propina da construtora OAS para favorecer a empresa em contratos com a Petrobras. Lula nega as acusações e afirma ser inocente. 

Fernando Gontijo afirmou que considera o apartamento, na praia das Astúrias, "um bom investimento".

Na entrevista , Gontijo afirmou que, para o mercado imobiliário, é positivo que se trate de um imóvel conhecido, mas disse que ainda não definiu o que vai fazer com o triplex.

“Por ser um imóvel muito conhecido evidentemente que no momento, eu ainda não defini qual é a estratégia de que nós vamos dar sequencialmente. Vamos aguardar toda a parte jurídica. Somente após esse trâmite judicial que eu vou definir para qual projeto vou destinar esse imóvel”, afirmou.

Para a aquisição do imóvel, Fernando Gontijo comprou uma empresa, a Guarujá Participação. Disse que essa prática é uma praxe no mercado.

“No mercado imobiliário, eu compro, participo de leilões, compro imóveis, vendo imóveis e é uma praxe do mercado, muito comum, a gente utilizar uma empresa, uma sociedade de propósitos especificos. Isso dá flexibilidade nos investimentos imobiliários. Então, por essa razão, que nós fizemos a Guarujá. Foi criada justamente com essa finalidade, para fazer investimento no mercado imobiliário”, declarou.

O novo dono do triplex afirmou que não tem ligações políticas, nem com Lula nem com o PT.

“Nunca tive. Só conheci o ex-presidente pela televisão. Eu sou apolítico, eu não tenho nenhum vínculo político. Eu estou aqui [em Brasília] há 38 anos e devo ter ido ao Congresso, se muito, umas cinco vezes, para acompanhar alguma visita que eventualmente tenha vindo a Brasília. Eu não tenho nenhuma vinculação partidária, política, não tenho nenhuma atuação nesse segmento”, disse.

 

Compartilhe

Deixe seu comentário