Enfermeiro orienta sobre a Campanha de Vacinação contra a Influenza

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza teve início ontem (23), se estendendo até o dia 1 de junho, ocorrendo a mobilização nacional no dia 12/04.

Foto: Joaquim Neto

Orientar a população que estará submetida aos vírus Influenza. Este é o intuito do Programa de Imunização do Município, através do enfermeiro Carlos Henrique Valverde. Em entrevista ao Bom Dia Feira, o profissional de saúde esclarece as dúvidas sobre as doenças que tem causado alarde em todo o Brasil, nos últimos dias.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza teve início ontem (23), se estendendo até o dia 1 de junho, ocorrendo a mobilização nacional no dia 12 de maio. De acordo com o enfermeiro feirense, que as senhas já começaram a serem distribuídas na para atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e nos postos do Programa da Saúde Familiar (PSF). O público alvo são os professores da rede pública e privada, crianças de 6 meses a 5 anos, pessoas sob medidas socioeducativas, indivíduos que trabalham no sistema prisional, idosos acima de 60 anos, gestantes, profissionais das áreas de saúde, e grupos com doenças crônicas.

“Na primeira remessa o quantitativo é equivalente a 29 mil doses a serem distribuídos nas unidades. A meta é de imunizar no mínimo 90% dos grupos prioritários, o que corresponde a 128 mil cidadãos. Os estoques serão reabastecidos diariamente”, afirmou Valverde.

A imunização contra o vírus H1N1 também tem uma via transmissão através da saliva. Ainda de acordo com Carlos Henrique, a vacina deve ser tomada anualmente devido as mutações que fortalecem o vírus. “O vírus sofre modificações, e a vacina deve acompanhar estas transformações”, ressaltou.

Os pacientes tem um cronograma para a vacinação contra a Influenza na cidade, e a imunização completa tem um prazo de 10 a 15 dias para surtir efeito positivo no indivíduo. Ao total, serão 119 pontos de vacinação em todo o município.

Devido aos casos de H1N1 registrados na região de Feira de Santana, o repórter Joaquim Neto também conversou com a coordenadora interina da Vigilância Epidemiológica de Feira de Santana, Neuza Santos, que esclareceu sobre o caso da doença no município e explica quais vírus da gripe estão circulando no momento, principalmente, nesta época pós Micareta.

De acordo com a coordenadora, existem mais de um vírus da gripe que estão circulando em Feira de Santana. ''Nós temos apenas o vírus H1N1, que já foi confirmado, e o vírus sincicial respiratório, ambos que causam  a forma grave da gripe. Obviamente todos nós já tivemos e teremos gripe algum dia em nossas vidas, isso é inevitável. Mas, basicamente, isso já esperado neste período do ano, um aumento dos casos de gripe, por ser uma questão sazonal que envolve o clima’", explicou.

Informações do repórter Joaquim

Compartilhe

Deixe seu comentário