Ativista sul-africana contra o apartheid Winnie Mandela morre aos 81 anos

A ativista antiapartheid Winnie Madikizela-Mandela, que foi mulher do ex-presidente da √Āfrica do Sul Nelson Mandela durante as d√©cadas que ele passou na cadeia, morreu nesta segunda-feira, aos 81 anos, informou um porta-voz da fam√≠lia.

nypost - google

JOHANESBURGO (Reuters) - A ativista antiapartheid Winnie Madikizela-Mandela, que foi mulher do ex-presidente da √Āfrica do Sul Nelson Mandela durante as d√©cadas que ele passou na cadeia, morreu nesta segunda-feira, aos 81 anos, informou um porta-voz da fam√≠lia.Winnie Mandela morreu pacificamente e rodeada por familiares, ap√≥s uma longa doen√ßa que levou a repetidas interna√ß√Ķes desde o in√≠cio do ano passado, disse o porta-voz Victor Dlamini em comunicado.¬ďEla lutou valentemente contra o Estado do apartheid e sacrificou sua vida pela liberdade do pa√≠s¬Ē, disse. ¬ďEla manteve viva a mem√≥ria de seu marido preso Nelson Mandela durante seus anos na ilha Robben e ajudou a dar √† luta pela justi√ßa na √Āfrica do Sul um de seus rostos mais reconhecidos¬Ē.¬†Winnie Mandela foi presa diversas vezes por sua participa√ß√£o na luta contra o governo de minoria branca e fez campanha pela liberta√ß√£o de seu ent√£o marido tanto no pa√≠s como internacionalmente.

Reportagem de Tanisha Heiberg

Compartilhe

Deixe seu coment√°rio