Homem armado invade delegacia, deixa carcereiro em cela e mata preso

Caso ocorreu na madrugada desta segunda-feira (22), na cidade de Itiruçu, sudoeste do estado.

Foto: Blog Itiruçu Online

Um homem armado invadiu a Delegacia de Ituruçu, cidade no sudoeste da Bahia, e matou um preso que estava custodiado na unidade, na madrugada desta segunda-feira (22). De acordo com a delegada Viviane Rosa, substituta do município, o crime ocorreu por volta das 2h, após o carcereiro ser rendido e preso em uma das celas.

Conforme a delegada, o homem morto tinha 34 anos e havia sido preso, em flagrante, na noite de domingo (21), na companhia de uma jovem de 27 anos. Os dois foram autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma, após serem flagrados com 300 pinos de cocaína e uma arma.

O flagrante foi lavrado na Delegacia de Jaguaquara, cidade vizinha, pois aos fins de semana o expediente em Itiruçu é administrativo. Em seguida, os dois voltaram para Itiruçu, onde ficariam até a audiência de custódia.

Segundo Viviane Rosa, o homem que invadiu a delegacia já chegou ao local em busca do rapaz que morreu, identificado como Rosenildo Santos Barbosa. Conforme a delegada, o preso era natural do município de Cravolândia e estava em Itiruçu há cerca de dois meses. Ele já tinha passagem por homicídio e havia deixado o Conjunto Penal de Vitória da Conquista, onde cumpriu pena pelo crime, em novembro.

Rosenildo estava sozinho na cela quando foi morto. Nenhum outro preso foi ferido na ação. O homem que invadiu a delegacia fugiu em um carro. Ainda não há informções sobre a identidade dele. O carcereiro também não sofreu ferimentos e foi libertado da cela após a chegada da polícia.

A mulher que foi presa junto com Rosenildo, conforme a delegada Viviane Rosa, não presenciou o crime, pois estava custodiada em outro ambiente da delegacia. No entanto, ela foi comunicada do fato.

A polícia informou que trabalha com a hipótese do crime ter ligação com o tráfico de drogas na região, ou vingança, já que Rosenildo havia sido condenado por homicídio. O caso está sob investigação.

Comentários