Após caminhada de 8 km, devotos relatam fé e renovação de votos ao Senhor do Bonfim

Fitinhas amarradas, promessas pagas de joelhos, banho de folhas, e lavagem das escadarias da igreja por baianas marcaram a festa secular, que é a primeira do calendário religioso do estado.

Itana Alencar/ G1

No meio de uma multidão, ele chega devagar, se ajoelha na escadaria, amarra a fitinha no adro da Basílica Santuário Senhor Bom Jesus do Bonfim, e faz três pedidos: um para cada nó. A descrição poderia ser de uma pessoa especifica, mas, especialmente nesta quinta-feira (11), ela representa milhares de fiéis que participam da secular Lavagem do Bonfim, em Salvador.

A festa faz parte das celebrações em homenagem ao santo, que começaram no dia 4 de janeiro e vão até o domingo (14).

Em um cortejo de oito quilômetros, católicos, candomblecistas e umbandistas se juntaram para agradecer, pedir paz, saúde, proteção e bênçãos para o ano que começa. Os desejos para o Senhor do Bonfim e Oxalá, orixá que representa o santo católico no sincretismo das religiões de matriz africanas, são diversos.

Compartilhe

Deixe seu comentário