Vice-reitora da UEFS, Norma Lúcia Fernandes, fala sobre concurso para funcionários da UEFS

FOTO: Marcelo Fernandes

O Bom dia Feira conversou com Norma Lúcia Fernandes, vice-reitora da UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana), a respeito dos concursos para funcionários na instituição. 

“A nossa solicitação do ano passado foram de 115 vagas para funcionários, utilizando o critério da perda de funcionários de 2014 para cá. Nós tivemos o último concurso em 2010, houve chamadas até 2014, mas nas últimas chamadas deste ano, nem todos compareceram”, explica.

“O governador se comprometeu a liberar as vagas de exonerações, aposentadorias e falecimentos do momento em que ele assumiu, de janeiro de 2015 até hoje. Por esse motivo que ele só autorizou apenas 72 vagas”.

“Essa quantidade não supre realmente a nossa demanda de funcionários. Hoje, estamos com um quadro muito crítico. A nossa ideia é fazer o concurso e, aos poucos, irmos negociando com o Governo do Estado para termos mais vagas. Assim como, na medida em que outros funcionários forem se aposentando, sabemos que serão feitas reposições”, pontuou.

“No caso dos professores, nós negociamos as 63 vagas. A necessidade era um pouco maior, não tão maior quanto à de funcionários, porque o nosso quadro total de funcionários e servidores no estatuto, é de 1.200 funcionários, hoje estamos com menos de 500 funcionários. Então temos uma necessidade muito grande, para professor, precisaríamos de mais de 100, mas a questão emergencial será resolvida emergencialmente com 63. Porém, a ideia é também depois ir tentando chamar aprovados até abrir novos concursos”, salientou.

A vice-reitora ainda afirma que o curso que mais está carente, com relação a professores, é o curso de Psicologia, por ser um curso novo. “O curso tem sobrevivido com os professores substitutos, inclusive, recentemente nós fizemos uma seleção pública para professores substitutos com 54 vagas, que já foram preenchidas. Agora faremos essas 63 de concurso, mas para a psicologia nós temos 9 vagas, que é o caso mais crítico, assim como filosofia e química”.

Segundo Norma Lúcia, os editais ainda irão sair , assim como as demais informações sobre os concursos, tanto para nível médio, como para professores.

Compartilhe

Deixe seu comentário