Cavani, sobre confusão com Neymar: "Não é preciso ser amigo de todos"

Após os jogadores se acertaram e continuarem a brilhar pelo PSG, o uruguaio se pronunciou sobre o caso.

A confusão entre Neymar e Cavani no último mês, que discutiram em campo ao decidir quem bateria as jogadas de bola parada, ainda está rendendo. Após os jogadores se acertaram e continuarem a brilhar pelo PSG, o uruguaio se pronunciou sobre o caso.

Em entrevista ao jornal Ovación após a classificação do Uruguai para o Mundial, Cavani comentou a sua relação com os craques com quem dividiu o gramado e afirma que não precisa ser amigo para se entender no jogo.

- Sinceramente, é um prazer para mim poder atuar ao lado de craques. Como disse em outras oportunidades, sou muito realista e sei que no futebol não é preciso ser amigo de todo mundo. Tem que ser profissional e o primeiro a se fazer é respeitar os companheiros em campo.

Na ocasião que gerou polêmica, Neymar pediu ao atacante para bater um pênalti e Cavani negou, alegando ser o cobrador oficial. Questionado, o uruguaio não acredita que o brasileiro tenha sido desrespeitoso, e afirma que já resolveu a questão nos vestiários.

- Isso fica a critério de vocês, que acompanham futebol há anos. Conversei com ele e disse o que pensava, mas são coisas que ficam no vestiário. Não vou contar o que dissemos. Que fique a critério de cada um. A única coisa que quero é que as pessoas que cheguem ao meu time lutem por objetivos do grupo, e não só do individual.

Comentários