Bom Dia Agora por Dilson Barbosa

Curta nossa página no Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram
Dólar R$ 3,169
Euro R$ 3,731
17 de outubro de 2017
TODAS AS NOTÍCIAS ›

Polícia
Roger Abdelmassih perde direito à prisão domiciliar e irá para hospital penitenciário

12/08/17 às 07:20
Ex médico condenado a 181 anos de prisão pelo estupro de pacientes, perdeu direito à pena domiciliar
Aumentar Fonte Diminuir Fonte
Roger Abdelmassih perde direito à prisão domiciliar e irá para hospital penitenciário
© Christian Rizzi/ESTADAO

O ex-médico Roger Abdelmassih, de 73 anos, teve o direito à prisão domiciliar anulado pela Justiça nesta sexta-feira, 11. Com isso, logo depois que tiver alta do Hospital Albert Einstein, onde está internado tratando uma infecção, ele será conduzido a uma ala hospitalar do sistema penitenciário estadual.

De acordo com a decisão de juíza Sueli Zeraik Armani, da 1ª Vara de Execuções Criminais, o motivo pela revogação do direito é a falta de tornozeleira eletrônica, que impossibilita a permanência do médico em um hospital particular.

A juíza também determinou que, assim que tiver em condições, ele será transferido para o Hospital do Sistema Penitenciário, no bairro do Carandiru, em São Paulo.

Condenado a 181 anos de prisão, por 48 casos de estupro contra 37 ex-pacientes suas, Abdelmassih estava preso em Taubaté até o começo do mês passado. No entanto, devido a um erro quanto ao recurso manejado pelo Ministério Público levou o Superior Tribunal de Justiça (STJ) a restabelecer a decisão que concedeu regime domiciliar.

Desde a última segunda-feira, 7, o ex-médico está internado no Hospital Albert Einstein. A sua ida ao ambulatório foi autorizada pela juíza Wania Regina Gonçalves da Cunha, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, no Vale do Paraíba.

Estadão

Comentários

Leia Mais

TVAgora

TEMPO DE CUIDAR - União Médica

mais vídeos ›