Ministro da Agricultura entrega cargo após lista de Fachin; Temer recusa

Maggi aceitou continuar no cargo e disse estar sendo injustiçado

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, deixou seu cargo à disposição do presidente Michel Temer. O chefe do Executivo federal, no entanto, recusou o pedido, dizendo confiar na inocência e capacidade do ministro. Maggi foi incluído na lista do ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), após as delações de executivos da Odebrecht. De acordo com a Coluna do Estadão, Maggi aceitou permanecer, depois de dizer se sentir injustiçado pela acusação. O ministro negou as acusações de que teria recebido R$ 12 milhões da Odebrecht.

Comentários