Eliana Calmon diz ter ficado admirada com ausência de alguns nomes baianos em delação

Ministra concedeu entrevista ao programa Bom Dia Feira

A ministra Eliana Calmon, durante entrevista ao programa Bom Dia Feira, nesta quinta-feira (20), deu declarações duras a respeito da situação política no país, inclusive a respeito de delações que vem sendo feita por empreiteiros da Odebrecht, em que aparecem inclusive nomes de políticos baianos.

Para Calmon, há muito tempo já se imaginava corrupção na política brasileira, não sendo uma surpresa episódios como a Lava Jato. “Nós não somos inocentes, nós já sabíamos da promiscuidade existente entre o poder econômico e o poder político, e a partir dessa consciência que já tínhamos e que já vem há anos e anos acelerando-se mais  depois do Governo do PT, eu não tive dúvidas que havia uma corrupção generalizada”, afirmou.

A ministra acredita que a quantidade de recursos desviadas causa admiração. “Então, a lista que saiu e essa última lista que foi devastadora, não me causou muita admiração os nomes, o que me causou admiração foi a quantidade de recursos públicos que foram desviados e a sofisticação que se desenvolveu em torno desta corrupção para esconder dos órgãos públicos de controle esta, vamos dizer assim, essa devastação ao dinheiro público”, pontuou.

Eliana Calmon disse ainda que a quantidade pequena de políticos baianos citados nas delações causa admiração. “No momento em que uma empreiteira baiana como a Odebrecht faz uma delação e são poucos os baianos que estão nas delações é de se admirar. Um jornalista me perguntou se eu fiquei admirada com os nomes que apareceram nas delações, os nomes de políticos baianos eu disse que não, que fiquei admirada com os nomes que não apareceram e não pelos que apareceram”, declarou.

Comentários