Bom Dia Agora por Dilson Barbosa

Curta nossa página no Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram
Dólar R$ 3,182
Euro R$ 3,460
27 de abril de 2017
TODAS AS NOTÍCIAS ›

Política
Otto se opõe a tese de Wagner: ‘Não vou disputar Senado de novo’

19/04/17 às 18:34
Senador garantiu ainda em entrevista , a permanência de Fernando Torres tanto na Sedur quanto no PSD
Aumentar Fonte Diminuir Fonte
Otto se opõe a tese de Wagner: ‘Não vou disputar Senado de novo’

O senador Otto Alencar (PSD) descartou, nesta quarta-feira (19), a tese apresentada pelo secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner (PT), de que o parlamentar dispute o Senado novamente em 2018, apesar de ter mais quatro anos de mandato, para “fortalecer” a chapa de Rui Costa (PT), que será candidato mais uma vez ao Palácio de Ondina.

“Não tem porque eu, com mandato de senador, disputar outro mandato de senador. Seria redundância política. Eu agradeço a ele [Wagner] a lembrança. Faz isso mais por amizade, até por brincadeira, mas não vou, de maneira nenhuma, disputar eleição de senador tendo mandato. Descarto totalmente. Não tem essa possibilidade. Não é hora de falar [de eleição] ainda. A hora de falar é em março de 2018. Aí ele fala essas coisas, faz essas conjunturas… Não tenho interesse. Eu não vou disputar. Ponto final”, enfatizou, em entrevista ao bahia.ba.

Nos bastidores, o comentário é de que Otto pode articular a candidatura à reeleição do hoje secretário estadual de Educação, Walter Pinheiro, que é senador licenciado. O titular da pasta se filiaria ao PSD e concorreria ao lado do próprio Wagner, em uma chapa com Rui e o vice-governador João Leão (PP), mantidos em seus postos.

Mudanças – Sobre a possibilidade de saída de Fernando Torres da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), hipótese não descartada pelo governador, o senador Otto Alencar garantiu a sua permanência no posto, apesar de o seu aliado José Rebouças ter sido demitido pelo deputado licenciado da chefia de gabinete. Ao bahia.ba, ele assegurou ainda que o titular da Sedur fica no PSD.

“Ele é secretário e vai continuar secretário. Só sairá se quiser. Ele é deputado federal, ajudou muito na formatação do partido. Foi quem mais conseguiu assinaturas, nove mil. Ele é membro fundador do partido. Não tem estresse, não tem tensão”, atenuou.

bahia.ba

Tempero do Baiano

Comentários

Leia Mais

TVAgora

Incêndio atinge apartamento de prédio no Corredor da Vitória, em Salvador

mais vídeos ›