A PRISÃO DE LULA E AS PESQUISAS

Primeiros números do Datafolha, depois da prisão, preocupam petistas

A pesquisa Datafolha publicada neste fim de semana colocando o ex-presidente Lula na liderança das intenções de voto, com 31% contra 15% de Jair Bolsonaro, realizada após a prisão do ex-presidente não foi confortável para o PT. 

Na pesquisa anterior, quando Lula ainda estava diante dos debates jurídicos se poderia ou não ser preso, pesquisa Datafolha o colocava na liderança com 37%  das intenções de votos.

Os números atuais estão servindo para o PT repensar as estratégias para lançamento da candidatura do próprio Lula mesmo preso. Isto porque era de se esperar que houvesse crescimento do índice de intenções de votos após a prisão, mas, ao contrário, houve uma queda considerável da pontuação. 

Se as próximas pesquisas não apontarem números crescentes, ficará entendido que a prisão do ex-presidente não está sendo fator favorável a uma provável candidatura a presidência ou que ajude a um candidato, qualquer que seja ele do PT, a usar a prisão de Lula como "cabo eleitoral" para levá-lo a uma vitória nas urnas.


Compartilhe nas redes sociais

Comentários